Eu escolhi ficar – Redação do Momento Espírita

Eu me lembro quando meu pai me pediu para ficar.
.
.
Ficar acordado a noite toda para ver vaga-lumes.

Eu não queria, mas ele estava certo.
Foi a coisa mais mágica que eu já tinha visto.

Minha mãe também me pedia para ficar.
.
.
Ficar esperando pacientemente até os pintinhos nascerem.

Eu só queria tirá-los de seus ovos e brincar.
Mas, que bom que esperei.
.
.

Um garoto que conheci me pediu para ficar.
.
.
Ficar em seu time para jogar.

Perdemos o jogo naquele dia, mas ganhei o meu melhor amigo.

Quando me tornei adolescente, todos me diziam também para ficar.
.
.
Ficar focado, ficar longe de problemas, ficar firme.
.
.
mas, eu só pensava no estresse, na pressão e nas expectativas.

As coisas com as quais eu ficava animado, já não eram mais como eu imaginava.
Todas eram sem sentido.
.
.
Pesadas.

E, quando as pessoas me perguntavam como eu estava, eu dizia, sem acreditar: Estou bem.
.
.

Quando as pessoas me perguntavam se poderiam fazer algo por mim, eu dizia: Não.
.
.

Eu tentava sorrir e encobrir a minha escuridão.
.
.

Eu me lembro de acordar no meu décimo sétimo aniversário decidido a acabar com a minha vida.
.
.
Porque eu sentia tanta dor.
.
.
E, ao mesmo tempo, não sentia nada.

Então, simplesmente decidi contar aos outros como me sentia.

Mostrar tudo que estava escondido.

Porque, no fundo, sabia que um deles poderia ajudar.

Lembro então de meu pai me abraçando.
.
.

Lembro de minha mãe e minha irmã me pedindo para ficar um pouco mais.
.
.

Ficar mais uma semana, um mês.
.
.
Mesmo sem eu poder enxergar que amanhã poderia ser um dia melhor.

Notei que se importavam comigo, mesmo eu estando sempre distante, apagado.

E foi ali que percebi que, em algum lugar, entre essa minha nova vida obscura e todos os belos momentos que vivi no passado, havia esquecido de algo: que eu não precisava ficar sozinho.

A dor não sumiu completamente.
Ainda preciso de muitas conversas intermináveis, terapia, medicação e orações.

No entanto, conforme o tempo vai passando, escolho ter esperança, escolho ficar.

Ficar para viver as pequenas coisas simples que amo tanto!

Ficar para ver novos lugares, sair por esse mundo afora e desvendar.
.
.

Ficar para sair também mundo adentro e descobrir quem realmente sou.

Ficar para conhecer pessoas, fazer amigos, e me apaixonar.

Ficar para conhecer meus pais, ouvir suas histórias e me aproximar desses que eu estava mantendo tão longe do coração.

Ficar para me desafiar, para aprender com as derrotas e as vitórias do existir.

Ficar para ser surpreendido pela vida.
.
.
Para ser amado.
.
.
Para amar.

Eu escolhi ficar.
Eu escolho ficar todos os dias.

Você pode escolher ficar também.

* * *

Não penses tu que és carne.

Não penses tu que és falha.

Existir é uma escola.

Existir é uma escolha.

Escolhes seguir

Escolhes sentir

Escolhes ir e vir

Escolhes andar por aí

Não penses tu que és nada

Não penses tu que és tudo

Existir é uma estrada

De calhau e veludo.

Redação do Momento Espírita, com base em texto do vídeo da

Campanha de Prevenção ao suicídio, produzido por

The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints, disponível em

https://youtu.
be/RPhCJaBqh74 e no poema Cântico, do livro

O Essencial e o Invisível, de Andrey Cechelero, ed.
Immortality Books.

Em 10.
9.
2021.

 114 total views,  3 views today