Não desista de você – Redação do Momento Espírita 5/5 (1)

Por vezes você não entende como as pessoas ainda conseguem sorrir num mundo como esse.

Anda pelas ruas e não vê graça no movimento de ir e vir das pessoas, não encontra a alegria na vivacidade das crianças e não percebe essas supostas coisas boas que a vida tem.

As notícias falam de conspirações, de golpes, de chacinas.
Pioram índices disso ou daquilo.
E você tem certeza de que não vale a pena investir nenhum esforço nessa existência.

Há também uma espécie de vazio aí dentro.
Uma dor na boca do estômago ou nos pulmões, uma dificuldade de respirar às vezes.
Você não sabe o que é.
Será que todo mundo tem isso?

Você estuda por obrigação ou trabalha apenas pelo resultado financeiro.
Ora, você precisa comer, precisa de um lugar para morar, comprar algumas coisas.
.
.
Mas, por vezes fica pensando se vale a pena lutar por isso.

Tem vezes que come mais do que necessita, outras que fica muitas horas sem se alimentar e percebe que isso não faz muita falta.
Até poderia viver sem.
.
.

Percebe que as pessoas estão se isolando.
Cada um no seu canto.
Por isso não fala muito de você.
Aliás, pode passar horas e horas sem proferir uma única palavra.

Estamos nos escondendo atrás das telas! – Ouviu um especialista dizer.
E nas suas horas livres permanece ali, naquele mundo que parece não ter fim, mas que às vezes também tem cara de imenso vazio.

A internet parece cheia de gente mas, ao mesmo tempo, vazia.
Entro e saio desse suposto mundo digital do mesmo jeito – são pensamentos que lhe acodem.

Você anda cansado de tudo, de todos.
As pessoas não são interessantes.
Não tem paciência para quase ninguém.

De vez em quando bate uma tristeza profunda, como se abrisse um abismo no peito.
Você tem vontade de chorar, mas não consegue.
Não entende o que é isso.
Você se sente sozinho.

* * *

Eis algumas palavras especiais para você.

Primeiro: não se permita a solidão prolongada.
Conte com alguém para conversar, para se abrir.
Alguém em quem confie, alguém para quem possa descrever essas coisas estranhas que pensa, que sente ou que vê ao seu redor.

Não perca a referência do amor, dos que lhe querem bem.
Todos temos esses à nossa volta.
Todos temos os que estão dispostos a nos estender a mão, ou apenas ouvir.

Você não está só.

Não fomos simplesmente abandonados num mundo que vai de mal a pior.
Essa é outra visão distorcida.
É uma visão terrorista que muitos se acostumaram a passar ou a aceitar.
Não julgue o mundo apenas ouvindo um dos lados.

Há muito amor nas pessoas.
O Universo é coordenado por amor, embora ainda tenhamos dificuldade em entender certos mecanismos de suas leis.

Veja como esta mensagem está chegando até você.
Não existe coincidência, não existe acaso.
Tudo está em seu devido lugar e a ajuda chega a quem precisa e na hora certa.

Não desista de você.
Não desista de seus ideais, sonhos, objetivos.
Se for necessário, remonte-se, reconstrua-se, peça ajuda de alguém especializado e refaça seus passos.

Perceba se sintomas que apresenta não estão ligados a algum tipo de transtorno emocional.
Todos estamos sujeitos a essas dificuldades.

Finalmente, lembre que a oportunidade da encarnação é o maior tesouro que podemos ter recebido.
Aproveite cada instante.

Redação do Momento Espírita.

Em 27.
9.
2019

675 total views, 6 views today