UM SEGREDO ESPECIAL – Casamento 5/5 (1)

Está se tornando comum a separação dos casais, pelas questões mais tolas.
Por defenderem pontos de vistas diferentes, por professarem religiões diferentes, as rusgas acontecem.
Sobretudo por se sentir carente de afeto. Um ou outro abandona o lar, em busca de alguém que lhe supra a carência.
Esquecem, muitos desses, dos próprios filhos, embora pequenos.
O que a cada um interessa é somente a sua felicidade, idealizada na satisfação pessoal e nos seus próprios desejos.
Com isso vai se tornando mais raro, na terra, o casal que completa bodas de prata, que dirá de ouro.
Assim, aquele casal que convidou amigos e parentes para a comemoração de seus 50 anos de união, surpreendeu.
A cerimônia foi simples. Ele repetiu, perante todos, os votos formulados no dia do matrimônio: amor, fidelidade, respeito.
Ela ouviu, outra vez emocionada, e com sua voz trêmula, fez o mesmo.
Abraçaram-se, beijaram-se, com as mãos entrelaçadas.
Filhos, netos, amigos, todos os rodearam, tomados de emoção e alegria.
Entre tantos abraços, afagos e felicidade, alguém resolveu perguntar ao marido qual era o segredo do sucesso de seu casamento.
Como acontece com a maioria das pessoas idosas, ele respondeu à pergunta contando sua história.
Sua esposa, sara, fora sua única namorada. Ele crescera em um orfanato e trabalhara muito para conquistar o que desejava.
Nunca tivera tempo para namorar, até o dia em que conhecera sara.
Antes mesmo que ele pudesse refletir, ela fizera com que ele a pedisse em casamento.
Depois da cerimônia nupcial, durante a festa, o pai de sara o chamara de lado.
Como todo pai, fizera lhe recomendações a respeito do tesouro que lhe estava confiando: a filha querida.
Mas, o mais importante era que lhe entregara um pequeno embrulho, dizendo: “este é o meu presente para você.
Dentro dele está tudo o que precisa saber para ser feliz no casamento.” Nervoso, o jovem noivo rasgou a fita e o papel para abrir o presente.
Dentro da caixa, havia um relógio de ouro. Ele o pegou com cuidado.
Depois de examiná-lo atentamente, viu no mostrador uma frase muito importante.
Uma frase que, obrigatoriamente, ele leria, todas as vezes que quisesse saber as horas.
A frase continha o segredo do seu casamento feliz: “diga alguma coisa bonita a sara”.
Toda união deve ser revitalizada, de forma constante, pelo afeto. Afeto que é demonstrado, através de pequenos gestos, pequenas delicadezas.
Elogiar o novo penteado, a força de vontade que fez com que fossem perdidos uns poucos quilinhos e assim tornada mais esbelta a silhueta.
Agradecer pela organização da casa, pela pontualidade nos compromissos, pelo cheirinho de roupa limpa que vem do armário.
Dizer palavras bonitas alimenta a relação a dois.
Assim, antes que o tédio tome conta de seu relacionamento, pense nisso: encontre e diga palavras bonitas ao seu par.
Recorde os seus pontos positivos e ensaie as primeiras frases.
Você poderá ter, eventualmente, alguma dificuldade no início, contudo, logo mais isso passará a ser natural, em você.
Mesmo porque você descobrirá como é bom deixar o outro feliz.
Pense nisso! E comece hoje a tornar o seu relacionamento conjugal muito, muito especial.
A propósito, você se recorda quando foi a última vez que disse ao seu amor: amo muito você? Texto da Redação do Momento Espírita Com base no cap. O pequeno presente, de Morris Chalfant, do livro Histórias para o coração, de Alice Gray

42 total views, 1 views today